NOTA: FUNDAHC e SMS alinham regularização fiscal das maternidades públicas de Goiânia

NOTA: FUNDAHC e SMS alinham regularização fiscal das maternidades públicas de Goiânia

Em 22/09/22 15:48. Atualizada em 22/09/22 15:48.

Em reunião nesta quinta-feira, 22, ficou definido repasse imediato de R$20 milhões para manutenção dos serviços do HMDI, HMMCC e MNC aos cidadãos

A Fundação de Apoio ao Hospital das Clínicas da Universidade Federal de Goiás (FUNDAHC) e a Secretaria Municipal de Saúde de Goiânia (SMS) informam que o Hospital e Maternidade Dona Íris (HMDI), o Hospital e Maternidade Municipal Célia Câmara (HMMCC) e a Maternidade Nascer Cidadão (MNC) seguirão em pleno funcionamento, sem prejuízo aos pacientes e cidadãos.

A diretora-executiva da FUNDAHC, Lucilene Maria de Sousa, e o secretário municipal de Saúde de Goiânia, Durval Pedroso, se reuniram nesta quinta-feira, 22, junto com diretores das três maternidades públicas municipais, para alinhar a regularização da questão financeira das unidades de saúde.

Ficou definido um repasse imediato da SMS à FUNDAHC de R$20 milhões, e transferências de recursos neste mesmo valor garantidos até o mês de dezembro, quando haverá esforços para repasses extras. Tal montante de R$20 milhões é o necessário para suprir as despesas mensais das três maternidades no exercício fiscal deste ano de 2022. Além disso, já existe um cronograma estabelecido de reuniões entre Fundação e gestão municipal para normalizar os passivos em aberto.

Lucilene e Durval consideraram a reunião produtiva e destacaram a agenda positiva abordada, além da questão financeira, afirmando compromisso com a gestão compartilhada.

Os esforços da SMS são no sentido de regularizar a situação fiscal das maternidades e, da FUNDAHC, de manter o atendimento de qualidade aos goianos.

Categorias: Notícias Principais